Futuro do emprego verde está na ciência

Fiz um paper com Paulo Morceiro com uma proposta de política industrial (que prefiro chamar de Plano Nacional de Desenvolvimento) para o Brasil. O Valor Econômico de hoje, em matéria de capa, destaca apenas um aspecto do artigo, a geração de empregos verde e tecnológico. Mas nossa proposta é endereçada a outros países que sofrem de violenta desindustrialização prematura (no sentido definido seminalmente por Gabriel Palma), como o Brasil. Com base numa discussão teórica e farta evidência empírica, propomos integrar os objetivos ("missões") de reindustrializar, promover inovação, reduzir a desigualdade social (um escândalo histórico inaceitável no Brasil), promover emprego e transitar para estruturas tecnológicas ambientalmente sustentáveis (inclusive via indicador do que denominamos emprego verde). O artigo que deu origem à matéria, ainda no formato TD, pode ser acessado no link da Faculdade de Economia da UFF http://economia.uff.br/wp-content/uploads/sites/584/2021/11/TD-351.pdf (comentários são bem vindos). Já